sábado, 24 de setembro de 2011

Hégira de Maomé.


No dia 24 de setembro do ano 622 de nossa Era, o profeta Maomé completava sua hégira de Meca à Medina.

Maomé foi um líder religioso e político. E também é visto como o último profeta do Deus de Abraão. Ele unificou várias tribos árabes permitindo as conquistas daquilo que viria a ser um império islâmico.

Os muçulmanos não o consideram um ser divino mas um dos mais perfeitos seres humanos.

Nascido em Meca, Maomé tinha por hábito retirar-se para orar e meditar nos montes perto da cidade. Em uma dessas vezes, em 612, ele teria recebido a visita do anjo Gabriel que lhe ordenou recitar uns versos enviados por Deus e comunicar que Deus o havia escolhido como o último profeta enviado à Terra.

Um ano depois, encorajado por familiares e amigos, Maomé começou a pregar em público e a proclamar a sua mensagem pela cidade. Maomé pregava que era um enviado divino com a missão de restaurar os ensinamentos originais do judaísmo e do cristianismo, que tinham sido corrompidos e esquecidos. Ganhou seguidores, incluindo os filhos e irmãos do homem mais rico de Meca. Sua religião ficou conhecida como islão, que significa “submissão à vontade de Deus". Mas muitos habitantes de Meca rejeitaram essa mensagem e começaram a persegui-lo, bem como aos seus seguidores.

Os primeiros muçulmanos começaram a abandonar Meca em 16 de julho de 622. O calendário islâmico tem início nesse dia em que a Hégira começou. Hégira pode ser traduzida como “fuga”, mas seu significado verdadeiro é “emigração” mas não no sentido geográfico. Configura uma separação em relação à família e ao clã. A viagem na época durava 9 dias. O destino era Yathrib, uma cidade cerca de 350 km à norte de Meca. Mais tarde ficou conhecida como Medina.

Meca já era um centro de peregrinação politeísta e seus dirigentes não queriam uma religião monoteísta. Os mequenses tentaram obrigar Maomé a deixar sua missão religiosa mas foi em vão. O número de seus seguidores aumentava cada vez mais.

No entanto, familiares de Maomé começaram a ser ameaçados. E o próprio profeta sofreu abusos. Foi apedrejado e atirado contra espinhos e lixo. E antes que seus inimigos conseguissem assassiná-lo, Maomé se viu obrigado a abandonar Meca. Chegou à Medina no dia 24 de setembro.

Depois de algumas guerras, acordos e desacordos, Maomé conquistou Meca e apesar de ele não os ter forçado, muitos habitantes de Meca converteram-se ao islão. Em Meca, Maomé destruiu os ídolos na Caaba e em outros pequenos santuários.

O profeta morreu em 632 e não deixou sucessores mas o Islã continuou se expandindo. Conquistaram a Pérsia, Bizancio, Península Ibérica, o Norte da África entre outros. E passaram a controlar as principais rotas mediterrânicas.

Um comentário:

  1. Olá!
    ...Quanta controvérsia com relação ao islamismo... Ter fé sim, porém fanatismo....jamais...
    Bjs
    Vera

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...